Motociclista arranca tão depressa que acaba a “voar”

A força com que se lançou à estrada foi diretamente proporcional à queda!

Não é um ponto de equilíbrio fácil de atingir! Já por isso é que pilotar uma mota não é para qualquer um! Quer ver um bom exemplo prático?

Como sabemos, a maior parte das motas possui tração traseira. Isto quer dizer que, no momento do arranque, das duas uma: ou o condutor controla bem a velocidade (sem exageros) ou então, se quiser arrancar a todo o gás, terá de saber, depois, controlar a posição do veículo, de forma a não cair.

É que, na verdade, é muito fácil algo correr mal, tal como pode ver a seguir. No início tudo parece bem. O motociclista aproxima-se da linha de partida com grande confiança e elevando as expectativas de quem está a vê-lo. No entanto, acaba por se entusiasmar, acelerando demasiado na hora do arranque.

Também poderá gostar: