Quando o “Safety Car” falham redondamente

Nesta compilação vais poder ver algumas falhas graves destes carros que supostamente são “safety”.

Indy 500 em  1971, Le Mans em 2011, Corrida de Super Carros Alemães em 2008 e Daytona 1999 são apenas alguns exemplos de corridas onde o Safety Car, tornou-se o: Carro mais perigoso em pista!

Entradas em pista fora do tempo, onde o carro de competição surge a mais de 180 km/h e o safety car entra a 40 km/h. Ou por exemplo, o safety car abrandou no meio da pista, e o carro de competição simplesmente não conseguiu evitar o inevitável!

You may also like...